Pesquisar

Curiosidades no seu Email

domingo, 5 de maio de 2013

A incrível sobrevivência das cadelas espaciais Comet e Shutka


Antes de o primeiro cosmonauta Yuri Gagarin conquistar o espaço, ocorreram cerca de 29 vôos espaciais tendo cães como tripulantes, verdadeiros heróis anônimos da conquista espacial. Os resultados dessas experiências espaciais foram: 15 dos 36 cães enviados para o espaço não sobreviveram a seus vôos. Recentemente vieram a público os relatos de dois destes cães sobreviventes, chamados de “Comet e Shutka”, cuja dramática sobrevivência foi considerada espetacular após o fracassado lançamento. 



Em 22 de Dezembro de 1960, os cães espaciais “Comet e Shutka”, escolhidos a dedo entre cães sobreviventes de uma vida dura nas ruas soviéticas, foram lançados a partir de Cosmódromo de Baikonur, a bordo da nave espacial Vostok 1K. A cadela Comet já era “experiente”, era sua terceira viagem ao espaço, já tinha estado duas vezes em órbita no ano anterior. Após o lançamento, o foguete não conseguiu atingir a órbita, devido a uma avaria no terceiro estágio. Os sistemas de emergência entraram em ação e a sonda espacial voltou para atmosfera da Terra, caindo cerca de 3.500 km do local de lançamento. A sonda alcançou uma altura de cerca de 200 quilômetros, antes de mergulhar de volta. Com o sistema de emergência ativado, os cães caíram na região gelada da Sibéria. A temperatura era de menos 40° C e parecia não haver esperança dos cães sobreviverem. A Comissão Espacial Soviética enviou um grupo e quatro dias mais tarde foram localizados os destroços do foguete perto da aldeia de Tura, entre os rios Ognekte e Yukteken. As duas cadelas permaneceram no interior do módulo devido a uma falha do sistema de ejeção, fato que salvou suas vidas. 


Ao chegarem ao local, as equipes de resgate começaram a abrir a cápsula e ouviram um cachorro latindo. Eles estavam vivos, apesar das previsões mais pessimistas. Um dos membros da equipe de resgate envolveu os cães em um casaco para depois colocá-los num helicóptero com destino a Moscou. O destino da cadela Shutka depois de retornar a Moscou não é conhecido, já Comet foi adotada pelo acadêmico Oleg Gazenko, um especialista em medicina aeronáutica, com quem viveu por 14 anos. Depois de sua “aventura” ela teve vários filhotes. 
 Fonte: Siberiantimes


Assista ao Vídeo da Época do Lançamento:

Links Ocioso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...